CompraZen
Meditação, yoga e bem-estar
CONCURSO CULTURAL
06.09.2016
Luciana Palma (Sorocada - SP)
O valor de um amigo
COMPARTILHAR

 

Eu estudava canto em uma escola de música e iria me apresentar dentro de um mês em uma audição com uma canção do Tom Jobim. Certa tarde, o professor começou a aula me comunicando que uma pessoa gostaria de cantar comigo, pois era muito tímida para se apresentar sozinha. Era uma mulher. Respondi na hora que adoraria.

O nome dela era Marly. Devia estar com uns sessenta anos, usava óculos escuros e bengala. Era deficiente visual. Meu primeiro contato foi uma surpresa, pois não sabia de nada disso. Pensei que nunca havia conversado com uma pessoa cega. Mas aí me lembrei: vamos cantar. Ela não precisa enxergar nada para se sair bem. E cantamos. E muito bem. E fizemos amizade aos pouquinhos nas aulas.

Comecei a ir à casa dela e descobri muitas coisas: ela andava sem a bengala na residência, sabia onde tudo estava, fazia limpeza, fazia café e cozinhava, além de ler e escrever em braille. Fiquei maravilhada com aquela nova experiência. Com tudo o que eu estava descobrindo a respeito de uma pessoa que eu achava que fosse totalmente dependente. Comecei a aprender com as nossas diferenças. A valorizar aspectos meus como a visão, que eu nunca havia considerado uma bênção. Aprendi sobre as limitações dela e como respeitá-las.

Conversávamos todo dia ao telefone por pelo menos uma hora e descobri que tinha encontrado uma pessoa muito culta que só não conseguiu chegar à universidade por questões financeiras. Aprendi a admirar o seu esforço constante, a olhar para os pontos fortes dela e cheguei até a esquecer totalmente os fracos. Havia dias em que eu nem sequer me lembrava de que ela era cega. Era uma amizade divertida e empolgante, pois a cada dia eu aprendia muito mais do que havia imaginado ser possível com ela.

 

o-valor-de-um-amigo-vida-mais-zen-concurso-cultural-nosso-blog-texto.jpg

 

Aprendi que ver alguém lendo em braille me dá vontade de chorar, que a superação é sempre possível e que eu fazia muito pouco com tudo o que o meu corpo podia me oferecer. Comecei a valorizar-me mais, a tentar me superar e vi que era possível. A Marly era a minha inspiração a cada dia. Cresci muito e, em todos os anos em que moramos na mesma cidade, acho que ajudei-a a crescer também.

Antes de me mudar de Rio Claro, pedi-lhe que me ensinasse braille. Não foi muito difícil para mim, pois eu enxergo. O mais interessante é que queria experimentar a sensação de ler com os olhos fechados para ver como ela se sentia fazendo isso. Descobri que o meu indicador da mão esquerda é bem sensível e era com ele que eu lia tudo com uma venda nos olhos. A sensação era incrível! Minha superação me deixou muito orgulhosa. Partilhar do mundo dela fez-me sentir mais próxima da Marly do que nunca.

Naturalmente, o mais incrível dessa amizade de cinco anos foi o meu contato com a alteridade, com o desconhecido. Aprendi a aceitar as diferenças, a nunca subestimar os outros e conscientizei-me de que eu era capaz de muito mais do que eu sabia. O valor de tudo isso? Impossível de estabelecer ou sequer imaginar... Eu diria, para resumir, como diz certo comercial da TV, certas coisas “não tem preço”.

 

 

Texto vencedor da ação Vida Maiz Zen Concurso Cultural - Tema "O valor de um Amigo" realizada durante os meses de abril a agosto de 2016.  

 

 

Ouça esta homenagem aos grandes artistas que iluminam o mundo com os "olhos do coração", na voz de Gal Costa:

OLHOS DO CORAÇÃO

(Tunai / Sérgio Natureza)

 

Que coisa forte, bonita

Que vida, que pulsação

Quem ouve, sente, acredita

Nos olhos do coração

Rei negro chamado Charles

Reinando em tantas canções, yeah

Stevie maravilhando

O mundo com outra visão são

 

Eles

Som que vai longe

Eles

Sempre com a gente

São eles

Brilho na escuridão

Luz que não se apaga nunca

Iluminação

 

José que traz Porto Rico

No sangue, voz e violão, yeah

Feliciano lamento

Trazendo dentro um vulcão são

 

Eles

Som que vai longe

Eles

Sempre com a gente

São eles

Brilho na escuridão

Luz que não se apaga nunca

Iluminação

 


Voltar

ÚLTIMOS POSTS

23.06.2020
Usar a repetição como técnica de memorização pode parecer simples e óbvio ...
Leia mais
09.06.2020
Os koans são a ajuda mais intrigante e enigmática de todas para o estágio de insight na ...
Leia mais
26.05.2020
A verdadeira liberdade não tem nada a ver com o mundo exterior. A verdadeira liberdade não é ...
Leia mais
RECEBA NOSSA NEWSLETTER
CompraZen
Meditação, yoga e bem-estar

CompraZen, seu companheiro de jornada

Formas de pagamento

Formas de pagamento

Redes sociais

Facebook Instagram Youtube

Atendimento

(11) 4721-5028

(11) 93148-0456

Buda
2017 - Todos os direitos reservados - Compra Zen www.comprazen.com.br - CNPJ 15.294.311/0001-88
Rua Francisco Martins Feitosa, 119 - Mogi das Cruzes - SP - 08735-420 - Brasil
Preços, condições e promoções exclusivos para o site, podendo sofrer alterações sem prévia notificação.