CompraZen
Meditação, yoga e bem-estar
CONCURSO CULTURAL
01.05.2018
Luciana Albuquerque Benevides (Maracanaú - CE)
Amor e compaixão
COMPARTILHAR

 

Desde a infância, minha vida foi pincelada por altas doses de críticas e exigências externas que, com o tempo, cristalizaram-se de tal forma na superfície ilusória da minha personalidade que me convenceram de que eu não era boa o bastante. As vozes de fora, de tão repetidas, ressoaram por tanto tempo em minha mente que assumiram a trilha sonora de meus pensamentos e emoções por longos anos, afinal, passei a acreditar que essas vozes eram minhas.

Na ânsia de negar e, paradoxalmente, comprovar as crenças cruéis que impiedosamente me regiam, fiz de tudo para buscar fora o amor, aceitação e compaixão que, internamente, não percebia ser capaz de me dar. Inconsciente e cegamente tateei entre episódios de carência, paixões imaturas e até um “falso altruísmo”. Esse último, por sinal, o mais ardiloso, pois sob a capa de um comportamento socialmente respeitado, ocultava as reais motivações da pretensa caridade que, não raramente, chegava às raias da anulação de mim mesma e me projetava em situações abusivas e dolorosas.

Culpa, desamor e depreciação íntima eram os reais motores até das ditas “boas ações” e do esforço desumano de ser uma “pessoa melhor”. Até que um dia fui apresentada a ela: a personificação da misericórdia, deusa Kuan Yin. Logo que mirei sua imagem refletida numa singela moldura, senti como se minha alma se abrisse. Sabendo de sua história, logo pensei em como derramar sua compaixão pelo mundo, para as pessoas, para os “sofredores”, para os “outros”...

 

 

amor-e-compaixao-concurso-cultural-vida-mais-zen-kuan-yin-nosso-blog-texto.jpg

 

 

Mas fui tomada de surpresa quando me permiti conduzir, durante uma visualização terapêutica, a um encontro assombroso com Kuan Yin. Cara a cara! Ao fitá-la, toda a verdade de quem eu era simplesmente se revelou no espelho de seus olhos. Nada poderia ser escondido! Vi nesse olhar tão doce o que havia de pior dentro de mim. Tudo que escondi, neguei, maquiei, até de mim mesma. A vergonha, a culpa, o amor egóico, as paixões infantis, as máscaras... revelaram-se uma a uma. Baixei os olhos, humilhada e chorei. Não havia o que fazer. Eu era um ser realmente detestável, abjeto e sombrio... e um ser tão belo como aquele, de tamanha superioridade, jamais poderia amar algo assim. Mas para minha surpresa, não ouvi vozes condenatórias. O silêncio pairava. Ergui a cabeça e aquele olhar doce e sereno continuava a emitir o mais genuíno amor. Sem qualquer rusga ou sinal de desaprovação. Mesmo conhecendo o meu pior lado, ela continuava a me oferecer o melhor.

Nesse instante pude sentir o milagre do amor, que tantas vezes li, racionalizei e tentei reproduzir em ações meticulosamente calculadas. Um amor que tanto me empenhei para dar e receber do outro, finalmente encontrei no instante em que desisti de fazer por merecê-lo e simplesmente o aceitei como um presente divino. Não como uma conquista por méritos que sabia não possuir, mas pela graça e misericórdia que simplesmente é, que simplesmente existe independentemente do quão ruim tentamos provar que somos.

Esse foi o primeiro contato com amor incondicional! Uma joia recebida por intermédio de Kuan Yin, que abriu em meu coração as chaves do supremo receber (e por conseqüência, do supremo e verdadeiro doar). Minha vida jamais foi a mesma quando aprendi essa lição. Leveza, graça e alegria passaram a substituir, pouco a pouco, os comandos complexos do ego. E assim, pude naturalmente refletir por fora o que encontrei por dentro!

 

 

Texto vencedor da ação Vida Maiz Zen Concurso Cultural - Tema "Amor e Compaixão" realizada durante os meses de setembro de 2017 a março de 2018.

 

 

 


Voltar

ÚLTIMOS POSTS

23.06.2020
Usar a repetição como técnica de memorização pode parecer simples e óbvio ...
Leia mais
09.06.2020
Os koans são a ajuda mais intrigante e enigmática de todas para o estágio de insight na ...
Leia mais
26.05.2020
A verdadeira liberdade não tem nada a ver com o mundo exterior. A verdadeira liberdade não é ...
Leia mais
RECEBA NOSSA NEWSLETTER
CompraZen
Meditação, yoga e bem-estar

CompraZen, seu companheiro de jornada

Formas de pagamento

Formas de pagamento

Redes sociais

Facebook Instagram Youtube

Atendimento

(11) 4721-5028

(11) 93148-0456

Buda
2017 - Todos os direitos reservados - Compra Zen www.comprazen.com.br - CNPJ 15.294.311/0001-88
Rua Francisco Martins Feitosa, 119 - Mogi das Cruzes - SP - 08735-420 - Brasil
Preços, condições e promoções exclusivos para o site, podendo sofrer alterações sem prévia notificação.