CompraZen
Meditação, yoga e bem-estar
ESPIRITUALIDADE
26.05.2020
CompraZen
A verdadeira liberdade é espiritual
COMPARTILHAR

 

A verdadeira liberdade não tem nada a ver com o mundo exterior. A verdadeira liberdade não é política, não é econômica; é espiritual. A liberdade política pode ser tirada a qualquer momento; a liberdade econômica pode desaparecer assim como uma gota de orvalho sob o sol da manhã. Elas não estão nas suas mãos. E aquilo que não está nas suas mãos não pode ser chamado de verdadeira liberdade. A verdadeira liberdade é sempre espiritual. Ela tem algo a ver com o seu ser mais profundo, que não pode ser acorrentado, que não pode ser algemado, que não pode ser posto numa prisão.

Sim, o seu corpo pode sofrer todo tipo de coisa, mas a sua alma é intrinsecamente livre. Você não tem de implorar por ela, não tem de lutar por ela. Ela já existe, agora mesmo. Se você se voltar para dentro, todas as prisões, todos os tipos de escravidão desaparecem – e existem muitos. A liberdade é uma só; as escravidões são muitas – assim como a verdade é uma só e as mentiras podem aparecer aos milhares.

 

 

a-verdadeira-liberdade-e-espiritual-transformacao-evolucao-maturidade-osho-nosso-blog-1.jpg

 

A LIBERDADE ATRAVÉS DO AGORA

 

Qual é exatamente a substância mais íntima da liberdade? – aquilo que o liberta do passado e o que liberta do futuro. Você não tem lembranças que o prendem ao passado, que o arrastam de volta para trás – que sejam contra a existência; nada que retroceda. E a sua liberdade é também fruto da imaginação, do desejo, do anseio – ela o leva na direção do futuro.

Nem o passado existe nem o futuro existe. Tudo o que você tem nas mãos é o presente. E aquele que vive no presente, sem o fardo do passado e do futuro, conhece o gosto da liberdade. Não existem correntes – as correntes das lembranças, as correntes dos desejos. Essas são as verdadeiras correntes que oprimem a alma e nunca deixam que você viva o momento que é seu. Parece que todo o passado da humanidade tem sido aperfeiçoar o modo de fazer correntes melhores, mas, mesmo que uma corrente seja feita de ouro, ela ainda é uma corrente. A liberdade externa é só o modo como os políticos enganam continuamente toda a humanidade.

A liberdade é uma questão individual. É totalmente subjetiva. Se você se livrar de todo o lixo do passado e de todos os desejos e ambições para o futuro, neste exato momento você é livre – assim como um pássaro voando, todo o céu é seu. Talvez nem mesmo o céu seja o limite.

Mas o homem está de tal modo enamorado da sua própria infelicidade que ele não consegue entender a ideia de liberdade – porque ser livre é ficar livre da infelicidade. E parece que o homem tem medo de ser livre. Ele quer um pai no céu, pelo menos para poder fazer reclamações e preces. Ele precisa de um pai no céu como Deus, para tomar conta dele. Sem Deus no céu, ele se sente como uma criança perdida. Trata-se de uma fixação no pai, do ponto de vista psicológico.

 

 

a-verdadeira-liberdade-e-espiritual-transformacao-evolucao-maturidade-osho-nosso-blog-2.jpg

 

A LIBERDADE SEM A IDEIA DE DESTINO

 

Não existe nem sina nem destino. Esta ideia é apenas para tentar jogar a responsabilidade sobre algo que não existe. E, como não existe, não pode reagir contra você; não pode dizer, “Por favor, não jogue a responsabilidade em mim!”. Deus é silencioso, você pode jogar qualquer coisa nas costas dele – não há resistência, porque não há ninguém para resistir. Com a sina acontece o mesmo. Você falha no amor, falha em outras questões. Dói o fato de você ter falhado. Você precisa de algum tipo de unguento para o seu coração ferido. A “sina” é um belo unguento e é de graça. Você não precisa pagar por ele. Você pode dizer “Que posso fazer? – é o destino”.

Sucesso ou fracasso, riqueza ou pobreza, doença ou saúde, vida ou morte – tudo está nas mãos de um poder desconhecido chamado destino. “Eu estou fazendo o melhor que posso, mesmo assim, continuo não conseguindo. Estou seguindo todos os princípios morais que me recomendaram, mesmo assim sou pobre. Vejo todos os tipos de pessoas imorais ficando ricas, subindo cada vez mais, ficando famosas. É o destino”. Isso lhe dá conforto. Dá a você conforto por não estar alcançando os seus objetivos.

Isso também lhe dá o conforto de saber que, se os outros conseguiram, não há nada de mais nisso; foi só porque o destino quis assim. Por um lado, você não precisa se sentir inferior; por outro, a sua inveja gosta da ideia de que a pessoa bem-sucedida é bem-sucedida porque o destino quis assim: “Não tem nada a ver com a pessoa, ela não é superior a mim”.

Deus, fé, destino – tudo se encaixa na mesma categoria: você jogando a sua responsabilidade sobre algo que não existe. Pelo mundo todo, as pessoas continuam jogando qualquer coisa de que queiram se livrar nas costas de Deus, da sina, do destino. Esses são apenas nomes diferentes de coisas não existenciais. Você certamente não pode jogar o seu lixo sobre alguém que de fato existe. Paciência tem limite. Experimente jogar lixo na casa do seu vizinho. No primeiro dia talvez ele não diga nada; talvez ele espere uns dois dias – mas quanto mais do que isso? Cedo ou tarde ele vai agarra você pelo colarinho e lhe provar: “Eu existo! Você não pode jogar lixo no meu quintal!” Mas, se não houver ninguém na casa, você pode continuar jogando lixo no quintal pelo tempo que quiser. Ninguém o impedirá, ninguém sairá um dia para dizer, “Qual é o problema? Você não tem nenhum senso de decência?”.

Deus, sina, destino – essas são palavras enganosas, balelas, nada mais do que isso. Deixe-as de lado, porque isso fará de você um indivíduo, absolutamente responsável pelos próprios atos. E, a menos que assuma a responsabilidade por si mesmo, você nunca ficará forte, nunca será independente, nunca sentirá o gosto da liberdade. Você pode ter liberdade. Mas o preço disso é aceitar a responsabilidade por completo.

 

 

a-verdadeira-liberdade-e-espiritual-transformacao-evolucao-maturidade-osho-nosso-blog-3.jpg

 

 

ASSUMINDO A RESPONSABILIDADE SOBRE SI MESMO

 

Você acha que não ser responsável faz de você uma pessoa livre? Não se sentir responsável pelas suas ações, pelos seus pensamentos, pelo seu ser, você acha que isso o liberta de todas as consequências? Não, de jeito nenhum. Isso faz de você um escravo, faz de você alguém subumano. Tira toda a sua glória. Você não consegue ficar ereto, você fica encurvado. A sua inteligência não pode crescer, porque você não aceitou o desafio. Você está esperando pela sua sina, pelo destino, por Deus. Está pensando, “Quando chegar a hora – a hora certa, se Deus quiser – eu também vou ser feliz”.

Não existe um Deus que possa decidir a sua felicidade. Você está sozinho na vida. Você chega sozinho e morre sozinho. Entre o nascimento e a morte, é claro que você pode viver na ilusão de que alguém está com você – a sua mulher, o seu pai, a sua mãe, o seu marido, o seu amigo - mas isso é só tapeação. Você vem sozinho e vai embora sozinho; você está sozinho entre o nascimento e a morte.

Eu não estou dizendo que você não possa amar um homem ou uma mulher. Na verdade, quando duas pessoas independentes, livres, que carregam a responsabilidade nos próprios ombros, encontram-se, isso tem uma imensa beleza. Um não é um fardo para o outro. Ninguém joga nada nas costas do outro. Você já descartou a própria ideia de jogar alguma coisa sobre o outro. Vocês podem ficar juntos, mas a sua solitude continua intacta, pura, cristalina, virgem. Vocês nunca invadem o território um do outro. Vocês só conseguem se gostar porque estão separados.

Quanto mais separados vocês estão – quanto mais claramente compreendem que você está sozinho, que ela está sozinha – maior é a possibilidade de haver um grande encontro entre duas solitudes, entre duas purezas, entre dois indivíduos.

Esqueça palavras como destino, sina, sorte, Deus. E não se deixe enganar por astrólogos, pessoas que leem mentes, que leem mãos, que preveem o futuro. Não existe futuro se você não criá-lo! E seja lá o que for que acontecerá amanhã, será criação sua. E isso tem de ser criado hoje, agora – porque é do hoje, do útero do dia de hoje que o amanhã nascerá.

Assuma completamente a responsabilidade por si mesmo – essa é a mensagem que deixo a você. Esta é a minha experiência: no dia em que assumi a responsabilidade por mim mesmo, vi as portas da liberdade se abrindo para mim. Essas duas coisas acontecem ao mesmo tempo.

Todo mundo quer liberdade. Ninguém que responsabilidade. Você nunca terá liberdade, continuará um escravo. Lembre-se, continuar um escravo é responsabilidade sua. Você que optou por isso, ninguém o obrigou.

 

 

Fonte: Liberdade – A Coragem de Ser Você Mesmo, Osho, Cultrix

 

 

Ouça esta canção de Marcelo Jeneci com sua mensagem libertadora:

 

 

AÍ SIM

(Marcelo Jeneci / Arnaldo Antunes)

 

Talvez eu consiga superar

O temor da transformação

Talvez, também, eu decida

Mesmo só voltar

Pra minha prisão

 

Sigo assim

Escolhendo o que é melhor pra mim

Pode ser que eu me arrebente mas

Levo a minha vida em frente

 

Eu já sei

Sou livre pra me prender

E aprender a ter alegria

 

Aí sim

Vou aproveitar o arroz com feijão

Sem indecisão

Aí enfim

Vou saber qual é a direção

Do meu coração

 


Voltar

ÚLTIMOS POSTS

10.11.2020
Quem é capaz de nunca se deixar levar por sentimentos negativos como irritação, estresse e ...
Leia mais
27.10.2020
O ser humano comum, inconsciente, não tem nenhuma individualidade; ele tem apenas uma personalidade. ...
Leia mais
13.10.2020
Os budistas tibetanos têm uma crença profunda no renascimento – a noção de que a ...
Leia mais
RECEBA NOSSA NEWSLETTER
CompraZen
Meditação, yoga e bem-estar

CompraZen, seu companheiro de jornada

Formas de pagamento

Formas de pagamento

Redes sociais

Facebook Instagram Youtube

Atendimento

(11) 96706-4719

Buda
2017 - Todos os direitos reservados - Compra Zen www.comprazen.com.br - CNPJ 14.088.607/0001-80
Rua Francisco Vaz Coelho, 847 - Vila Lavínia - Mogi das Cruzes - SP - 08735-440 - Brasil
Preços, condições e promoções exclusivos para o site, podendo sofrer alterações sem prévia notificação.