CompraZen
Meditação, yoga e bem-estar
CULTURA
02.02.2021
CompraZen
Iemanjá, Rainha do Mar
COMPARTILHAR

 

Iemanjá era filha de Olocum, a Senhora do Mar.

Um dia Iemanjá foi viver no continente

e sua mãe lhe deu uma cabaça mágica,

que a ajudaria numa situação de perigo.

Iemanjá se casou com o rei Oquê, a Montanha,

e com ele viveu em paz por muito tempo.

Mas um dia os dois se desentenderam

e Iemanjá fugiu de casa correndo.

Oquê foi atrás, em perseguição.

Na fuga desesperada, temendo ser alcançada,

Iemanjá tropeçou e caiu na estrada

e, na queda, a cabaça mágica se partiu.

A água da cabaça encharcou o chão

e ali Iemanjá se transformou num Rio.

O Rio pôs-se a correr em direção ao Mar.

Era Iemanjá fugindo para a casa da mãe.

Então, para impedir que a esposa escapasse,

Oquê se transformou na Montanha

e se atravessou no caminho do Rio.

Iemanjá gritou por seu filho Xangô, o Trovão,

E ele, em meio a trovoadas, lançou um raio

e o raio abriu uma fenda, seguiu seu curso

e chegou em segurança ao Mar.

Iemanjá voltou para a casa de Olocum.

 

 

iemanja-rainha-do-mar-odoia-orixa-mae-divina-deusa-afro-nosso-blog-imagem.jpg

 

 

Quando Iemanjá herdou da mãe o reino do mar,

tudo ali era uma preciosa maravilha.

Naquele tempo, a superfície do mar era calma e cristalina

e o fundo das águas limpo e cheio de vida.

Quando os homens habitaram a terra,

quiseram também dominar os mares.

Os homens começaram a tratar o mar como tratam a terra:

com desprezo, descuido e desamor.

Tudo o que para eles era lixo, jogavam no mar.

O reino de Iemanjá ficou imundo e feio,

os peixes escassearam, as algas perderam o esplendor,

as conchinhas que cobriam as areias da praia

como minúsculas estrelas brilhantes logo rarearam.

Baleias, golfinhos, polvos, cavalos-marinhos, focas,

caramujos, lulas, siris, lagostas, ostras, mariscos, mexilhões

e todas as criaturas que habitam o reino de Iemanjá

tiveram sua casa prejudicada pelo descaso dos humanos.

 

 

Iemanjá, o Mar, foi se queixar a Olorum, o Senhor Supremo.

Olorum ficou com pena de Iemanjá e lhe deu novos poderes.

Com eles, Iemanjá criou as ondas e as marés,

que jogam de volta à praia, às vezes com violência,

o lixo e os dejetos que os homens lançam ao mar.

Com a fúria de ondas, vagas, vagalhões, ressacas,

Iemanjá defende seu reino marinho.

Iemanjá se defende a si mesma da irresponsabilidade humana.

Seu poder é grande e ela muitas vezes castiga os humanos com dureza.

Ela afoga os pescadores imprudentes e lança seus corpos inertes à praia.

Defende seus peixes, suas conchas, suas algas

e tudo o mais que existe sob as águas e na sua superfície.

Por isso os pescadores que vão ao mar em busca de sustento

sabem que sua sorte depende da boa vontade de Iemanjá.

Eles oferecem muitos presentes a Iemanjá, o Mar,

conforme Ifá, o Adivinho, não cansa de aconselhar.

Fazem festa para Iemanjá nas praias.

Levam para ela flores, perfumes, espelhos e pente

e tudo o mais que é bonito e faz feliz o coração de uma mulher.

Eles adoram e a chamam de mãe.

Adoram Iemanjá, cujo nome quer dizer Mãe dos Peixes

na língua dos africanos iorubás.

Também a chamam de Odoiá, que quer dizer Mãe do Rio

a língua dos africanos iorubás.

Eles a festejam e a chamam de Rainha do Mar.

iemanja-rainha-do-mar-odoia-orixa-mae-divina-deusa-afro-nosso-blog-texto.jpg

 

Fonte: Xangô, o Trovão, de Reginaldo Prandi, Companhia das Letrinhas

 

 

 

REZA

(Pretinho da Serrinha / Vinicius Feyjão / Nego Alvaro)

 

Pra dona do mar nos abençoar (Reza)
Pro amor florescer, pro bem imperar (Reza)

Reza pra quem não crê, reza pra conquistar
Reza pra agradecer o dia que vai chegar
Reza é pra quem tem fé nas lendas que vêm de lá
Reza pra proteger tudo nesse lugar

Inaiá
Inaê inaê inê
Inaê inaê iná
Inaê inaê inê inê á

Inaê inaê inê
Inaê inaê iná
Inaê inaê inê inê á

Reza
Pra dona do mar nos abençoar (Reza)
Pro amor florescer, pro bem imperar (Reza)

Reza pra quem não crê, reza pra conquistar
Reza pra agradecer o dia que vai chegar
Reza é pra quem tem fé nas lendas que vêm de lá
Reza pra proteger tudo nesse lugar

Inaiá
Inaê inaê inê
Inaê inaê iná
Inaê inaê inê inê á

Inaê inaê inê
Inaê inaê iná
Inaê inaê inê inê á

Reza

Pra dona do mar nos abençoar (Reza)
Pro amor florescer, pro bem imperar (Reza)

Reza pra quem não crê, reza pra conquistar
Reza pra agradecer o dia que vai chegar
Reza é pra quem tem fé nas lendas que vêm de lá
Reza pra proteger tudo nesse lugar

Inaiá
Inaê inaê inê
Inaê inaê iná
Inaê inaê inê inê á

Inaê inaê inê
Inaê inaê iná
Inaê inaê inê inê á

Inaê inaê inê
Inaê inaê iná
Inaê inaê inê inê á

Inaê inaê inê
Inaê inaê iná
Inaê inaê inê inê á

Reza

Doce, meiga e querida mãe Iemanjá
Limpe os nossos corações de todas as maldades e malquerências
Que os nossos corpos, tocados por vossas águas salgadas
Libertem-se, em cada onda que passa
De todos os males materiais e espirituais

Inaiá (Reza)

 


Voltar

ÚLTIMOS POSTS

20.07.2021
As pessoas anseiam pela paz. Mos o que querem dizer com paz? Podemos pensar na paz como ausência de guerra. Mas ...
Leia mais
06.07.2021
A expressão “não ter necessidade é divino”, de Sócrates, destaca-se ...
Leia mais
22.06.2021
O Tai Chi Chuan é uma antiga disciplina chinesa, tradicionalmente usada para a saúde, relaxamento, ...
Leia mais
RECEBA NOSSA NEWSLETTER
CompraZen
Meditação, yoga e bem-estar

CompraZen, seu companheiro de jornada

Formas de pagamento

Formas de pagamento

Redes sociais

Facebook Instagram Youtube

Atendimento

(11) 96706-4719

Buda
2017 - Todos os direitos reservados - Compra Zen www.comprazen.com.br - CNPJ 14.088.607/0001-80
Rua Francisco Vaz Coelho, 847 - Vila Lavínia - Mogi das Cruzes - SP - 08735-440 - Brasil
Preços, condições e promoções exclusivos para o site, podendo sofrer alterações sem prévia notificação.