CompraZen
Meditação, yoga e bem-estar
ESPIRITUALIDADE
03.08.2021
CompraZen
Que beleza!
COMPARTILHAR

 

A vida é beleza. A beleza está em todas as formas de vida – na grande folha da bananeira e no formato delicado da samambaia. Tudo na natureza é belo. Quando observados de perto, um pequenino grão de areia, a asa de um inseto, uma labareda, tudo é capaz de arrebatar o coração. A beleza também está no movimento: o voo dos pássaros, a queda d’água, os majestosos movimentos do elefante, o veado correndo na floresta. Há beleza, ainda, em toda qualidade especial que distingue um indivíduo dos outros. Há beleza na mente que voa pelo céu, examina a criação e alcança a compreensão. Há beleza no silêncio e no som. Portanto, a vida é bela.

Toda a vida é beleza para os olhos que podem ver. Mas o fato é que nossos olhos não veem. Aquilo que achamos que vemos não é visto pelos olhos, mas pelo eu. O que escutamos não é ouvido pelos ouvidos, mas pelo eu. Não se trata do eu que conhecemos (“eu sou isso”, “Eu sou aquilo”). O eu é puro objeto, o vidente que não pode ser visto. Ele permite ver, ouvir, conhecer e sentir a beleza. O eu imortal não é pessoal, não é a imagem que fazemos de nós mesmos. Ele é o vidente, profundo e universal. Ser humano significa responder à beleza das cores e formas, do som, da natureza, ao delicado uso das palavras ou à beleza do pensamento e caráter. Essa resposta é uma qualidade da consciência humana.

 

 

que-beleza-religiosidade-pureza-harmonia-universal-transcendencia-espiritualidade-nosso-blog-imagem-2.jpg

 

 

A resposta à beleza transmuta a consciência. Quando vemos a luz do sol se derramando sobre as folhas ou sentimos a beleza do entardecer, algo se abre dentro de nós. Há um sentimento de alívio e deleite, pois a beleza nos libera, nos põe em contato com o eu, com a nossa natureza mais profunda, onde está o sujeito que não pode ser visto ou ouvido, mas que é todo percepção. A beleza é uma ponte entre o eu e a essência daquilo que vemos. A experiência da beleza nos transporta ao universal.

Tudo que é belo abre uma vereda para o sagrado e o santificado, porque é um fragmento manifestado das verdades divinas. Por isso, os Upanishads aconselham: aprenda a olhar, ouvir, penetrar em você mesmo e meditar, pois é assim que a consciência universal é conhecida.

A verdade se mantém aberta a todas as formas de beleza. Beleza é ordem. Por isso há um sentimento de santidade na contemplação da ordem natural. Há uma beleza aterradora na progressão ordenada das estrelas e no crescimento de todas as coisas de acordo com sua natureza própria. Há uma grande beleza na ordem que não foi criada por nós. Isso cria uma sensação de confiança, de que tudo está bem: nos diz que existe justiça o tempo todo, porque a ordem celeste governa o universo.

 

 

que-beleza-religiosidade-pureza-harmonia-universal-transcendencia-espiritualidade-nosso-blog-imagem-1.jpg

 

 

PUREZA E HARMONIA

 

Quando nos sentamos e contemplamos o mar, o céu, a lua ou as estrelas, temos uma sensação de espaço e eternidade. Quando a consciência é inocente, há menos impureza a obstruir a luz, e sente-se a beleza mais profundamente. Pensamentos ruins, preconceitos e ideias preconcebidas fazem a vida parecer enfadonha e árida. A inocência de uma criança é um complemento à beleza; nessa inocência, há também virtude. A verdadeira virtude é a beleza da luz divina se irradiando de nosso interior.

As palavras de uma canção ou o tema de um quadro não tornam a arte religiosa. Para ser verdadeiramente religioso, devemos abandonar o desejo de estar numa forma individual e fluir para a beleza universal. As formas podem ser tecnicamente excelentes, mas não contém a essência da arte, portanto não possuem a qualidade religiosa.

O princípio da verdade não pode ser captado enquanto a mente estiver poluída com desejos e atividades autocentradas. Só quando estamos livres do desejo a virtude pode penetrar em nosso coração. Então temos uma visão da totalidade, que é a verdadeira religião. Para que a virtude possa surgir, tudo que é supérfluo deve ser removido. Assim como o escultor desbasta o mármore para revelar uma forma, devemos desbastar o que foi acrescentado à nossa natureza, até que as emoções e pensamentos sejam puros e inocentes.

A religião da beleza é o caminho para a pureza e a harmonia com tudo. Isso significa virtude e amor. Com uma mente silenciosa e o coração aberto ao grande oceano da vida, com todas as suas belezas, nenhuma outra religião é necessária.

 

 

Fonte: Sophia, Editora teosófica, Jul/Set 2004

 

 

 

IMUNIZAÇÃO RACIONAL (QUE BELEZA)

(Tim Maia)

 

Que beleza é sentir a natureza
Ter certeza pr'onde vai
E de onde vem
Que beleza é vir da pureza
E sem medo distinguir
O mal e o bem

Uh, uh, uh, que beleza!
Uh, uh, uh, que beleza!

Que beleza é saber seu nome
Sua origem, seu passado
E seu futuro
Que beleza é conhecer
O desencanto
E ver tudo bem mais claro
No escuro

Uh, uh, uh, que beleza!
Uh, uh, uh, que beleza!

Abra a porta
E vai entrando
Felicidade vai
Brilhar no mundo

Que beleza! Que beleza!
Que beleza! Que beleza!

 


Voltar

ÚLTIMOS POSTS

25.11.2021
Há muitos anos, operários estavam construindo um templo. Três deles estavam sentados à beira ...
Leia mais
09.11.2021
Você é reflexo de sua consciência. Sua percepção é a única realidade que ...
Leia mais
26.10.2021
Quem não gosta de ter por perto pessoas de bem com a vida? O bom humor tempera a vida com leveza, nos desarma de ...
Leia mais
RECEBA NOSSA NEWSLETTER
CompraZen
Meditação, yoga e bem-estar

CompraZen, seu companheiro de jornada

Formas de pagamento

Formas de pagamento

Redes sociais

Facebook Instagram Youtube

Atendimento

(11) 96706-4719

Buda
2017 - Todos os direitos reservados - Compra Zen www.comprazen.com.br - CNPJ 14.088.607/0001-80
Rua Francisco Vaz Coelho, 847 - Vila Lavínia - Mogi das Cruzes - SP - 08735-440 - Brasil
Preços, condições e promoções exclusivos para o site, podendo sofrer alterações sem prévia notificação.