CompraZen
Meditação, yoga e bem-estar
ESPIRITUALIDADE
23.10.2018
CompraZen
Sri Prem Baba - O caminho da transformação
COMPARTILHAR

 

A humanidade está à porta de uma revolução que vai inaugurar uma nova fase na aventura evolutiva do Homo sapiens. Essa transformação profunda não será precedida por uma insurreição armada ou pela queima de palácios, mas por um processo de autoconhecimento. “Assim como há 7 mil anos aconteceu uma evolução cognitiva, que possibilitou ao homem ter acesso à capacidade de imaginar, hoje vivemos um novo momento e visualizamos uma outra revolução, a revolução da consciência”, afirma o guru hinduísta Prem Baba. Filho de uma família de classe média do bairro da Aclimação, em São Paulo, Prem Baba arrebanha milhares de seguidores em diversos países. Divide-se em temporadas no Brasil e na Índia e faz palestras em cidades como Barcelona, Tel-Aviv e Oslo.

Janderson Fernandes – é esse seu nome de batismo – percorreu uma estrada longa e acidentada até chegar a uma comunidade espiritual em Rishikesh, um povoado de peregrinação no norte da Índia. Lá, ao pé dos Himalaias, conheceu o mestre Sri Hans Raj Maharaj Ji, da linhagem Sachcha, que selou seu destino como pregador. O nome de família ficou para trás e nasceu, então, o Sri (que significa senhor) Prem (amor divino) Baba (santidade). Após a morte de Maharaj Ji, em 2011, o guru paulista assumiu a liderança do ashram (espécie de monastério) da cidade – tornando-se o primeiro brasileiro a ocupar essa posição na Índia.

O encontro de Janderson com sua persona de guia espiritual foi precipitado pelos tormentos de uma crise interior. Problemas matrimoniais, frustrações e angústias acumulavam-se em sua vida logo depois de ter chegado aos 30 anos. “Uma angústia que eu não explicava, uma tristeza que eu não explicava. Cheguei a entrar em crise depressiva. Sentia que era vítima de repetições negativas, destrutivas, de coisas que aconteciam à revelia da minha vontade consciente”. Àquela altura, ele era um psicólogo e dava aulas. Já havia buscado a ioga e outros caminhos – como o Santo Daime – na tentativa de libertar-se. Mas foi a decisão de viajar para a Índia que o levou ao encontro de seu destino.

 

 

transformacao-pelo-autoconhecimento-sri-prem-baba-guru-lider-espiritual-imagem.jpg

 

 

Prem Baba aponta alguns sinais místicos e misteriosos que marcaram e mudaram sua jornada. “Quando era menino, com 12 ou 13 anos de idade, eu praticava arte marcial”, conta. “Era fã do Bruce Lee, grande estrela do cinema. E queria fazer aquelas coisas que ele fazia, mas meu corpo não conseguia, eu não tinha abertura pélvica. Soube então da ioga, uma técnica que as pessoas praticavam, usando a mente para dominar o corpo. Decidi fazer, e havia nas aulas um momento em que eram entoados cântigos em sânscrito. Quando ouvi aquilo entrei num transe místico. Era como se eu conhecesse aquela língua e aquele universo. E ouvi uma voz falar dentro de mim: ‘Quando você fizer 33 anos vá para a Índia, a Rishikesh’. Eu não sabia nada da Índia e esqueci o assunto”.

Anos depois, mergulhado em sua tormenta, decidiu apegar-se a um fiapo de fé. “Fiz uma oração para o universo. Entrei em meditação e tive a visão de um velho de longas barbas brancas que estava na Índia, nos Himalaias. Ele falou assim: você vai fazer 33 anos, venha para Índia, para Rishikesh”. O velho de barbas brancas era o Sri Hans Raj Maharaj Ji. “Diante do Maharaj Ji eu vi aquele amor que não tinha início, que não tinha fim, totalmente desinteressado. As lágrimas caíram dos meus olhos. Eu pensei: aquilo que eu procurava, existe”.

Tempos depois, o discípulo meditava no quarto do mestre enquanto ele dormia. “De repente, ele abriu os olhos e falou ‘Vem aqui’. Botou a mão na minha cabeça e disse: ‘Com minha graça você vai espalhar a luz de Sachcha para o mundo’. E foi impressionante o que aconteceu a partir desse momento. Foi uma progressão geométrica. Hoje são milhares e milhares de devotos em cerca de cem países”, diz. Como reza um ditado indiano, “o discípulo estava pronto para o mestre”.

 

A LUZ QUE VEM DE DENTRO

 

Como iniciar o autoconhecimento, segundo Prem Baba:

 

1 – “A fase zero do processo é aprender a ficar em silêncio consigo mesmo. Não é tão fácil. Por isso sugiro começar pelo mínimo: um minuto por dia. Desligue-se de tudo lá fora, celular, internet, computador”.

 

2 – “Feche os olhos e coloque a atenção na respiração, sinta o ar que entra, o ar que sai. Assim como você observa o fluxo da respiração, observe o fluxo dos pensamentos, das emoções, das sensações, sem julgar, sem criticar”.

 

3 – “Com o tempo, passe a fazer esse exercício durante cinco minutos divididos em cinco períodos de um minuto ao longo do dia. Conforme se fortaleça, pode chegar a 20 minutos”.

 

4 – “Olhe nos olhos de sua mãe dentro de você. Não importa se ela está viva, onde ela está. Veja se você pode dizer de verdade: ‘muito obrigado por absolutamente tudo’. Faça o mesmo com o pai, com os irmãos e com as pessoas de sua infância. Se você não pode agradecer de verdade ou sentir a gratidão, vá atrás do porquê você não pode sentir”.

 

 

Fonte: Serafina, Dezembro/2017 - Janeiro/2018, Folha de São Paulo

 

 

Assista a "Isso Existe - Um filme sobre Sri Prem Baba":

 

 


Voltar

ÚLTIMOS POSTS

13.11.2018
A aura humana é uma emanação de energias sutis e magnéticas produzida pelo movimento dos ...
Leia mais
06.11.2018
A respiração é a ligação entre corpo e mente. Todos os pensamentos, ...
Leia mais
30.10.2018
Para o budismo a ideia não é exatamente que, quando morremos, a gota volta para o oceano. A ...
Leia mais

VEJA TAMBÉM

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
CompraZen
Meditação, yoga e bem-estar

CompraZen, seu companheiro de jornada

Formas de pagamento

Formas de pagamento

Redes sociais

Facebook Instagram Youtube

Atendimento

(11) 4721-5028

(11) 93148-0456

Site seguro

     
SOBRE CERTIFICADOS SSL
Buda
2017 - Todos os direitos reservados - Compra Zen www.comprazen.com.br - CNPJ 15.294.311/0001-88
Rua Francisco Martins Feitosa, 119 - Mogi das Cruzes - SP - 08735-420 - Brasil
Preços, condições e promoções exclusivos para o site, podendo sofrer alterações sem prévia notificação.